Olá, leitores!

Graças a falta de tempo, a resenha que eu deveria ter postado no sábado acabou não sendo publicada. É por isso que eu a trago hoje, em um dia não menos especial, para que vocês também possam ter a chance de conhecer um pouquinho acerca de uma excelente obra que tive o prazer de ler recentemente. Apreciem! 

Título: A Casa Torta
Autor: Agatha Christie
Edição: 14/2002
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 220
ISBN: 8520914985
Nota: 4 de 5

A Casa Torta é mais um dos plausíveis romances policiais escrito por Agatha Christie. Este foi publicado em 1949, e, segundo a própria autora, é um de seus dois trabalhos favoritos. Posso confessar algo? É um dos meus favoritos da dela também.  \Õ/


O enredo gira em torno da morte do octogenário Aristide Leonides. Dono de uma grande fortuna e envenenado em sua própria mansão, o Sr. Leonides vivia com toda a sua família — sua esposa, cinqüenta anos mais jovem, dois filhos, duas noras, três netos e uma cunhada. Qualquer um poderia tê-lo matado, e o único motivo evidente é a fortuna deixada como herança. Mas parece pouco provável que alguém se dispusesse a sujar as mãos por causa do testamento de um velho em idade já tão avançada. 

Charles Hayward não tem como não se envolver na história: Sir Arthur Hayward, seu pai, é o comissário-assistente da Scotland Yard responsável pelo caso; e Sophia, com quem pretende se casar, é uma das netas da vítima. Portanto, Charles tem seus motivos para tentar solucionar o mistério, e não descansa até assim fazê-lo, pois, de certa forma, ele depende disso para que Sophia case-se com ele.

Em A Casa Torta, nem tudo é o que parece ser, e as aparências na maioria das vezes enganam de verdade. O livro é inteligente e extremamente instigante. Uma qualidade visível que Agatha Christie possui é a forma como ela escreve, levando a história a tomar um percurso interessante, por vezes até fascinante, fazendo com que o ledor aguce sua capacidade de desvendar os crimes que ela propõe. Esta obra é pensante, erudita e imprevisível. Ela surpreende, e pega todos de surpresa.

O livro é narrado pela pessoa de Charles Hayward, e achei bem interessante a envoltura dele com muitos dos personagens. Sua ânsia e sede de incriminar o verdadeiro assassino mesclam com o cuidado e a precisão, afinal, ele está lidando com a família da futura esposa. Confesso apenas não ter curtido muito essa atitude, todo esse envolvimento, mas o contexto o leva a isso, uma vez que a própria Sophia pediu uma solução a ele... é de fato inevitável.


Outra ocorrência bastante curiosa é que no início da obra, a autora disponibiliza o nome de todos os principais personagens, e com isso uma breve descrição de cada um deles. Ela também oferta nas entrelinhas um motivo aceitável para que tal pessoa descrita almeje a morte do Sr. Leonides. Isso dá mais motivos para que o leitor explore a obra de uma forma ampla, desconfiando assim de tudo e de todos. É por isso que não ficarei citando nomes alheios aqui... qualquer menção poderá servir  de spoiler, e não pretendo oferta-los a vocês. Além do mais, são muitos os personagens envolvidos, outra tática inteligente que a autora usa para que o leitor demore para decifrar o verdadeiro culpado. Isso se decifrar.

Apesar de muitos acreditarem que o final e o desfecho do crime tenham sido um pouco incoerentes, eu os achei bem verossímeis. A possibilidade amedronta o ledor, e o deixa impactado. É com certeza um final que dificilmente alguém imaginou que aconteceria. Além disso, o que acontece com o assassino e o motivo que o leva a fazer isso soa emocionante e incrível. É perspicaz.

Indicado a todos os fãs da rainha do crime, e a todos os amantes de um bom suspense policial.


- Eu acho que é por isso que eu lhe disse que nós vivemos todos juntos numa Casa Torta. Eu não quis dizer torta num sentido de desonestidade. Eu creio que quis dizer é que todos nós não conseguimos crescer e nos tornarmos independentes, responsáveis, íntegros. Nós somos um pouquinho tortos e enrolados. 

11 Comentários

  1. Parabéns Fran!
    Mais uma resenha nota 10, olha tenho um grande interesse em ler os livros da Agatha, que sem dúvidas por comentários devem ser bem instigantes :DD

    Beijos :*
    Natalia. http://www.musicaselivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Estou precisando voltar a ler Agatha Christie, sempre gostei dos livros dela e estou há algum tempo sem ler nada da rainha do crime, vi que você gostou deste, então é uma boa dica!

    Vanessa - Balaio

    ResponderExcluir
  3. poxa, falam que agatha cristie é muito boa. tô me mordendo até agora por ter perdido a oportunidade de comprar três livros clássicos dela por 19.9 nas americanas...

    ResponderExcluir
  4. Tenho muitos livros da Christie, mas infelizmente esse não está na lista :S Ainda assim, estou lendo na sequência de publicação (apesar de não existir relações) e falta alguns para chegar nesse rsrs

    Primeira resenha que leio do livro, e achei a ideia boa. Ela consegue criar um enredo fantástico, com um desfecho que até certo ponto poderia é simples. Ou não.

    Parabéns pela resenha. Legal saber que faz parte do seus livros favoritos.

    Abraços
    Ricardo - www.overshock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha! Eu nunca li nada da Agatha, mas morro de vontade, óbvio. Achei a capa desse livro muito bonita (:

    Bj;*
    Naty.

    ResponderExcluir
  6. "É com certeza um final que dificilmente alguém imaginou que aconteceria." Sim! haha
    Esse foi o único livro a Agatha que eu li e eu me lembro que adorei lê-lo. O final é bem surpreendente, mesmo. Muito bom :3
    Primeiro acesso aqui, seguindo
    Contando Histórias

    ResponderExcluir
  7. ja li alguns livros da Agatha mas esse eu ainda não conhecia, obg pela dica.

    Passa no meu blog? Tem Promoção:
    http://www.just-livros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. A Agatha é diva *---* Comprei três livros dela, e pretendo ler em breve! Ela é uma das minhas autoras favoritas, sem dúvida :D
    Ótima resenha ! ^^

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada da Agatha Christie, mas sempre vejo comentários positivos a respeito
    E tenho muita vontade de ler para matar logo a curiosidade

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Eu li alguns trabalhos da Agatha Christie, mas "A casa torta" não se encontra entre eles... Por já ter certa familiaridade com a produção da autora, achei curioso que esse livro não envolvesse nem o Poirot nem a Miss Marple - os clássicos detetives da rainha do crime. Empurrarei "A casa torta" para um futuro um pouco mais longínquo, porque não ando tendo muita paciência para livros de suspense, mas tenha certeza de uma coisa: quando eu resolver revisitar a literatura produzida pela Agatha Christie, certamente será esse o livro que procurarei. Você já leu "O caso dos dez negrinhos", moça? É ótimo!

    Beijo!
    Robledo.
    Livros, letras e metas

    ResponderExcluir
  11. Adorei a resenha, li sua resenha e fico lembrando que tenho um livro da Agatha e fico me perguntando porque eu nunca li antes haha. Parabéns pela resenha e com certeza agora vou procurar ler alguma coisa da Agatha Christie.
    Bjs

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Boas sugestões e opiniões construtivas são sempre bem-vindas. Obrigada por sua visita!